Nasce um novo Filho.

Para aliviar as tensões promovidas pela expectativa do título na Unidos da Tijuca, resolvemos compor um samba para a Unidos da Villa  Rica - grupo C das escolas de samba do Rio de Janeiro-, oriunda de Copacabana, mais precisamente da ladeira dos Tabajaras. Gostamos tanto do resultado deste novo filho, que estamos, de fato, divididos. O enredo, Brasil sem Fronteiras, é muito interessante pois aborda a origem da raça Brasileira.

video



Compositores: André Cabeça, Dudu Linhares, Marcelo Menezes e Ronaldo Lemos

A vila é rica de amor

E canta a miscigenação
Hoje meu sangue, azul e amarelo
Exalta as cores do meu pavilhão

Terra à vista
Anunciaram as caravelas de Cabral
Diante da inocência nativa
Despida sob a cruz de Portugal
Cenário de perfeita natureza
Que encantou a realeza
É o nascimento do Brasil colonial

Das trocas, gentileza que se faz desconfiar
Retirando o Pau-Brasil do seu lugar
Cultivando a exploração
Vermelha é a raça que lutou por liberdade
Contra a branca divindade
Pintando as cores da nova nação

Sou caboclo, estrela-guia de famosos orixás
Filho de preto, de branco, de tudo um pouco
Sou da mistura dos mais belos ancestrais

Da África
Aportam navios negreiros
Trazendo mão de obra escravizada
Candomblé e batucada
Resiste à dança disfarçada dos guerreiros

Venceu a abolição
Da negra mão nos cafezais
Abrindo o campo da infinita imigração
Diversidade de riquezas culturais